Tudo sobre gerenciamento de dados para canais de distribuição

gerenciamento de dados

O trabalho com canais de distribuição precisa ser cada dia mais estratégico. Isso garante que os produtos cheguem aos locais certos e tenham a visibilidade adequada para impactar o consumidor. Para isso, o gerenciamento de dados é uma ferramenta indispensável nos dias atuais.

A informação é capaz de gerar base sólida para tomada de decisão na gestão de trade marketing, já que ela traz percepções mais concretas sobre o momento atual do mercado. Além disso, esses dados ajudam a entender as preferências do cliente e como ele se comporta diante dos seus produtos nos canais de distribuição.

Neste post você entenderá em detalhes a importância do gerenciamento de dados nesse segmento e como ele pode ser usado de forma estratégica!

O que é gerenciamento de dados?

O gerenciamento de dados é um trabalho que consiste na coleta, organização e análise das informações geradas pelas atividades de uma empresa. Esse material é gerado o tempo todo durante o trabalho cotidiano, seja em um simples e-mail recebido, seja em uma atividade realizada em um software. A cada demanda realizada, dados amplos e extensos são gerados a partir de diversas fontes.

O que coloca uma empresa em um patamar de destaque é justamente a sua capacidade de transformar esses dados em insights valiosos sobre a atividade. Hoje, na era digital, a informação é capaz de deixar mais claro o que acontece internamente na empresa e também mostra a relação do negócio com o mercado.

Quanto mais dados sua empresa gera, no entanto, maior é o trabalho a ser feito. Esse alto volume não significa exatamente maior capacidade de leitura acerca do negócio. Mais do que quantidade, em gerenciamento de dados é fundamental prezar pela qualidade das informações, e isso passa pelo trabalho de coleta e triagem do que a empresa gera diariamente.

Como funciona esse processo?

O trabalho de gerenciamento de dados é contínuo e ininterrupto. Empresas que buscam resultados por meio dessa estratégia precisam entender que as informações serão base das atividades da companhia, e não somente um acessório pontual. O processo em si não é tão complexo quanto pode parecer, mesmo com um volume grande de informações. O que faz diferença é a qualidade no trabalho!

A escolha das melhores fontes

Nessa coleta de dados, as fontes têm papel fundamental para entender como os seus canais de venda têm se comportado recentemente. Cada empresa têm uma série de locais digitais que geram essas informações, e eles são diversos como softwares de trade marketing, e-mails, plataformas de gestão, relatórios, planilhas e muitos outros arquivos e sistemas.

Informações importantes sobre o negócio transitam constantemente por esses locais, o que gera um fluxo importante e que deve ser captado no gerenciamento de dados. Por isso, quanto mais qualificada for a fonte, maior a chance de coletar informações de destaque sobre o desempenho da sua empresa.

Cada companhia terá diferentes plataformas de trabalho e hábitos específicos da sua rotina de trabalho. Isso vai impactar o número de fontes e existentes e quais delas entregam mais dados importantes. O trabalho é detectar quais se destacam e serão estrategicamente escolhidas.

O uso de plataformas de destaque

Para se conectar às melhores fontes é preciso ter um software de gerenciamento de dados que seja eficiente em seu trabalho diário. Essas soluções fazem a integração com esses locais internos da empresa e mantêm uma rotina de coleta das informações, abrindo um fluxo direto de chegada de novo material constantemente.

Além disso, a plataforma também precisa dar suporte para a estruturação desses dados, que muitas vezes chegam em alta escala e pouco organizados. Deixá-los mais fáceis de serem identificados é fundamental para tornar a análise mais prática e descomplicada. Há várias alternativas de sistemas no mercado e, para cada empresa, vale identificar qual atende melhor suas demandas.

O trabalho de análise especializado

A análise de dados é o trabalho mais técnico desse processo de gerenciamento, após as fases de integração com as fontes, coleta e estruturação. Nesta etapa, o ideal é contar com profissionais multidisciplinares que sejam capazes de perceber padrões de comportamento do consumidor, resultados específicos das vendas e outras questões mais detalhadas sobre o negócio.

O trabalho de análise é o que vai tornar importante e estratégico o material coletado no processo de gerenciamento de dados. Independentemente se essa observação é de informações internas ou a respeito das práticas de mercado, a percepção apurada é o que fará toda diferença na hora de apontar movimentos, comportamentos e padrões que merecem atenção.

A criação de KPIs e relatórios

Dados são importantes para gerar KPIs que ajudam gestores a acompanhar de perto algumas métricas que sejam mais estratégicas para o negócio. Esses indicadores, quando analisados continuamente, são capazes de gerar uma perspectiva mais profunda sobre vendas, análises mais específicas de um canal de distribuição ou até mesmo a observação de um produto em si diante do mercado.

A partir desse volume mais amplo de informações, relatórios podem ser desenvolvidos com as observações e os dados mais importantes que foram detectados em todo processo de gerenciamento. Esses documentos são uma entrega mais específica, com uma leitura pós-análise, que chega às mãos do gestor. Por meio desse material ele tem uma base concreta para a tomada de decisões estratégica.

O uso dos KPIs e relatórios são fundamentais também para guiar o time que está em campo. Os vendedores só conseguem alcançar bons resultados se têm uma estratégia sólida e bem definida os guiando. Para chegar a esse direcionamento, é fundamental o uso das métricas observadas nesses indicadores.

Qual é a importância da análise de dados nos canais de distribuição?

O gerenciamento de dados tem importante papel quando o trabalho é dedicado a analisar o desempenho de diferentes canais de distribuição. Uma estratégia de trade marketing precisa ser construída com base em informações que passaram por uma longa análise.

Essas observações estão voltadas ao comportamento do consumidor, aos resultados de vendas em diferentes PDVs e à dinâmica de vendas em cada um deles. O trabalho de abastecimento e distribuição deve ser mais preciso e, para isso, é necessário ter o controle de tudo que acontece nos canais, o que só é possível graças ao acompanhamento de dados variados.

Ter uma gestão eficaz permite se destacar quanto ao trabalho de trade marketing, obtendo resultados mais estratégicos. A seguir, entenda mais a fundo o papel da análise de dados voltada aos canais de distribuição.

Identificar canais que se destacam

O trabalho de distribuição de produtos depende diretamente da escolha de canais que realmente entregam resultados no que diz respeito ao impacto no consumidor. Esse trabalho de escolha dos PDVs é longo e não para só na definição de parceiras que, em um primeiro momento, pareçam interessantes. Após isso, é preciso analisar os resultados desse canal de distribuição em relação ao que é esperado a nível de volume de vendas.

Os dados permitem analisar profundamente quais distribuidores têm atingido o que a empresa espera e quais ficam abaixo do esperado. A partir disso, é possível agir de duas formas: repensando o trabalho direto em campo, em relação à exposição e organização dos produtos. Caso isso seja feito e o resultado não apareça, o ideal é entender o motivo, analisando os dados da malha de distribuição. Assim é possível ter uma base concreta para as tomadas de decisão.

Acompanhar a aceitação de produtos

O trade marketing tem papel fundamental em etapas como o lançamento de um novo produto no mercado. Essa distribuição estratégica precisa vir acompanhada de boas campanhas de publicidade, para então ser conquistada uma aceitação prévia. Uma vez que esses produtos já estão nos pontos físicos, é possível ter um acompanhamento de como o consumidor está engajado com a nova proposta da empresa.

As vendas serão o principal indicador para ter a percepção se o público aceitou bem a nova mercadoria. Muitas vezes, é justamente o trabalho final, no canal de distribuição, que pode fazer a diferença na competitividade com outros concorrentes. Para saber como tirar o melhor proveito de um produto nos PDVs, a análise de dados ajuda a ter o acompanhamento de diferentes padrões de exposição nos canais. Só assim é possível encontrar a estratégia mais sólida.

Fortalecer relação com canais mais sólidos

Em estratégias de trade marketing, a relação com canais de distribuição tem grande valor para o sucesso da inserção de mercadorias no varejo. Não é simples chegar aos PDVs mais importantes, mas a questão é entender justamente quais desses locais fazem mais diferença para a sua empresa. Nem sempre os maiores e mais concorridos são estrategicamente os mais adequados para uma produtora.

O que ajuda a ter essa diferenciação do melhor canal de distribuição é análise dos dados que eles geram. Os que se destacam serão facilmente detectados a partir dessas informações, e é nesse momento que se inicia um trabalho de estreitamento de relação com o distribuidor. É fundamental acompanhar continuamente essa categoria de dados, para então se manter mais próximo do PDV que tem entregado os resultados mais esperados.

Criar rotinas de reabastecimento mais eficazes

logística de distribuição de produtos é uma demanda muito importante no cotidiano de empresas produtoras. Para ter seus itens chegando ao mercado frequentemente, uma boa rotina de reabastecimento precisa ser estabelecida. Nesse trabalho, os dados de vendas são uma base sólida para ter a percepção de quanto tempo o volume de produtos no distribuidor começa a cair.

O gerenciamento de dados permite ter um acompanhamento diário dos níveis de cada um dos PDVs da empresa. Essas informações são geradas a partir do trabalho de troca entre os profissionais que estão trabalhando remotamente e os gestores, que fazem esse controle estratégico de equipes. Ao entender essa dinâmica de saída de produtos, o reabastecimento acontece no tempo certo, sem gerar faltas em nenhum varejista.

Entender o comportamento e hábitos dos consumidores

Consumidores têm suas próprias preferências que guiam a sua tomada de decisão na hora de escolher um produto. Nesse cenário, lidar com as objeções de vendas é uma missão importante, mas que pode ser tornar difícil demais se não for baseada em um trabalho de análise de dados mais profundo e destacado. O consumidor precisa ser entendido, especialmente no que o motiva a declinar uma compra ou se engajar com determinado produto.

Os dados relacionados aos canais de distribuição são importantes para entender quais hábitos motivam as atividades de compra. O ticket médio, a recorrência e a preferência por determinados itens são algumas das informações que precisam ser detectadas. A partir delas, uma estratégia de trade marketing pode ser melhor posicionada no mercado.

Qual é o papel da análise de dados no planejamento estratégico desse setor?

O gerenciamento de dados tem impacto direto no planejamento estratégico no setor de trade marketing de uma empresa. O trabalho com canis de distribuição tende a ser mais eficiente de diversas formas se há o acompanhamento das informações e de como elas são mutáveis de acordo com o comportamento do mercado e dos consumidores.

A seguir, veja quais ganhos estratégicos são possibilitados por uma empresa que se dedica no trabalho de coleta, organização e análise de dados!

Melhorar a gestão de equipes remotas

gestão de equipes remotas é uma demanda importante e que pode fazer muita diferença nos resultados de trade marketing da empresa. Consequentemente, as vendas são potencializadas e isso também gera maior trabalho para quem está em campo fazendo os reabastecimentos e a organização dos produtos nos PDVs.

Esse acompanhamento de dados dá maior base para planejar visitas e o deslocamento dos trabalhadores ao longo do dia. É possível traçar roteiros de trabalho mais estratégicos, o que fortalece o abastecimento e o trabalho de valorização do produto em cada um dos canais.

Superar os concorrentes nos PDVs

Parte importante da atuação das equipes remotas em um canal de distribuição está ligado ao fortalecimento do produto em relação ao seu destaque em um PDV. O posicionamento nesse varejista precisa ser estratégico para chamar a atenção e, se possível, superar um concorrente no momento de escolha do consumidor.

De acordo com os dados coletados, é possível entender qual é o melhor posicionamento dos itens dentro de cada um desses canais. Esse trabalho contínuo de análise gera uma base para a otimização dessa distribuição, o que resulta na maior competitividade diante de concorrentes.

Conquistar cada vez melhores canais de distribuição

As informações coletadas no trabalho de trade marketing trazem uma perspectiva mais sólida de como é o impacto de cada produto nos diferentes PDVs. Com a continuidade dessa análise, é possível detectar características cada vez mais marcantes, e então traçar um diagnóstico mais estratégico.

A partir disso, cada vez mais o trade marketing da empresa consegue detectar qual é o perfil de canal de distribuição que rende melhores resultados à empresa. Esse modelo base se torna fundamental para a busca contínua de outras parcerias, essas cada vez mais adequadas ao que a empresa busca.

Quais são os benefícios da inteligência de mercado para o atacado?

Para chegar ao varejo com qualidade, empresas do atacado precisam ter um trabalho destacado de inteligência de mercado. Hoje, somente com o gerenciamento de dados isso é possível, já que essas informações trazem maior detalhamento sobre como a empresa explora suas atividades e quais resultados são consequentes desse trabalho.

A seguir, entenda melhor como o atacadista pode conquistar ganhos sólidos quando trabalha com base em informações!

Ter uma distribuição sólida

Mais do que simplesmente vender, é preciso ter amplitude de mercado, ou seja, estar em mais áreas possíveis dentro das limitações da sua logística. Um atacadista trabalha diretamente com os distribuidores, então é necessário que esses PDVs estejam em diferentes pontos, para então atender a toda demanda que aquela marca tem.

Essa conquista de mercado é fundamental para que os produtos da empresa estejam sempre em evidência. Se a distribuição não é a mais adequada, em determinado momento o consumidor chegará a algum varejista e simplesmente não encontrará o produto da sua marca. A inteligência de mercado permite ter esse mapeamento e proporciona a base informativa para alcançar essa distribuição certeira.

Conquistar competitividade

É sempre importante pensar em quem divide o mercado com a sua empresa. Concorrentes devem ser observados de perto, inclusive na utilização de benchmarking para detectar os resultados que a sua empresa pode alcançar. A inteligência de mercado é importante para ter um entendimento amplo de como as outras empresas do segmento se comportam e em que momentos elas superam o seu negócio.

Esse trabalho de observação é importante para, gradativamente, perceber como é possível propor mudanças estratégicas na sua empresa, sempre com a proposta de melhorar. O fortalecimento interno é o que colocará um negócio em posição de disputa de mercado e, consequentemente, liderança. O gerenciamento de dados é um dos pilares para isso, já que permite acompanhar os resultados e, a partir deles, propor melhorias.

Aumentar as vendas

Quanto mais sua empresa conhece o mercado, mais ela está capacitada a propor métodos que tenham maior impacto no consumidor. Os dados são a base desse trabalho de entendimento de tudo, desde os PDVs até os hábitos de consumo, e a partir dos resultados é possível se desenvolver em relação às estratégias. Diante disso, naturalmente a empresa cada vez mais terá vendas em larga escala.

Esse é o último nível de consequência direta do trabalho de gerenciamento de dados. Quanto mais sua empresa entende o contexto em que ela está inserida, maior a capacidade de ser cirúrgica no desenvolvimento, distribuição e posicionamento de produtos no mercado. Consequentemente, isso gera mais vendas!

Como otimizar o gerenciamento de dados da empresa?

Não basta querer implementar o gerenciamento de dados na sua empresa, é necessário que esse trabalho seja bem estruturado. Boas práticas, ferramentas eficientes e a organização desses dados para gerar percepções é o que trará resultados concretos para desenvolver o trabalho de canais de distribuição.

A seguir, veja algumas dicas em relação a essa estruturação do trabalho com dados e entenda como elas podem trazer resultados de destaque!

Defina as melhores fontes

Boas fontes são capazes de mostrar informações que gestores nem mesmo imaginavam ser possíveis. Cada empresa tem uma amplitude de canais que podem ser vir como base de alimentação de dados, então cabe encontrar quais são eles. Ao definir essas fontes, entenda se elas se integram com seu software de análise de dados, e então o trabalho pode ser desenvolvido com eficácia.

Nesse processo, preze também por fontes que realmente se mostrem confiáveis. É possível se conectar com várias origens, mas o trabalho de escolha deve ser rigoroso, o que garante dados realistas. Analise-os também para entender se eles refletem as vendas de forma coerente.

Conte com um software especializado

A automação é base para a tecnologia de coleta e estruturação de dados atualmente. Ela dá origem a softwares que se conectam com as fontes, fazem essa captação de dados e então iniciam o trabalho de estruturação. É fundamental para as empresas contar com essas soluções que, além de captarem as informações, ajudam a analisá-las com o suporte para KPIs e a geração de relatórios.

Uma boa plataforma deve gerar um ambiente em que gestores e o vendedor de campo se conectem com facilidade. Por isso, é importante que esse software seja mobile, algo fundamental quando se fala em trade marketing. Essa possibilidade permite acessar indicadores e pontos importantes da estratégia de qualquer lugar, com informações atualizadas em tempo real.

Monte uma equipe de analistas

É preciso ter profissionais capacitados para lidar com o alto volume diário de dados captados nessas diversas fontes. A perspectiva analítica é justamente o que transforma números avulsos em informações estratégicas e que vão guiar a sua companhia no trabalho com canais de distribuição. Diante disso, treine seus colaboradores para que eles saibam entregar o que é necessário.

Defina uma rotina contínua de gerenciamento de dados

Também é preciso estabelecer como será essa rotina de coleta e análise de dados, uma vez que os gestores precisam ter acesso frequente a essas informações. A organização do trabalho é o que vai garantir que os indicadores sejam atualizados frequentemente, mantendo todos os envolvidos cientes do desempenho da companhia.

Crie KPIs de destaque

Os indicadores de performance precisam ser estabelecidos de acordo com o que a gestão da empresa deseja acompanhar. É importante, por meio do benchmarking, detectar quais KPIs as outras companhias usam, mas cada uma tem um interesse mais específico, o que é natural. Use indicadores que ajudem a detectar informações que são mais estratégicas para seu negócio no momento.

Quais são as ferramentas essenciais para auxiliar nesse processo?

As ferramentas de business intelligence são fundamentais para gerenciar dados e transformá-los em insights interessantes para a gestão de trade marketing. Elas são praticamente básicas para empresas que querem direcionar suas atividades por meio do seu histórico de informações, uma vez que ele traduz todo o desempenho da companhia diante do mercado.

Além dessas ferramentas, plataformas de suporte ao trade marketing são importantes para definir rotinas e estruturar estratégias no trabalho de campo junto aos distribuidores. Esses recursos ajudam gestores a ter uma relação mais dinâmica e proveitosa com suas equipes remotas.

A Tradefy como solução de destaque para sua empresa

A Tradefy é a solução digital mobile que sua empresa necessita para gerenciar atividades de trade marketing com maior eficácia. Rotinas bem planejadas, comunicação em tempo real com quem está no campo e análise de dados relacionados às vendas são algumas das possibilidades nesse sistema.

Ele dá todo o suporte para que sua estratégia de trade marketing seja desenvolvida de maneira pontual e que fortaleça o trabalho nos canais de distribuição. Da logística ao resultado de vendas, tudo pode ser gerenciado nesse software, de qualquer lugar e a qualquer momento!

O gerenciamento de dados é um trabalho indispensável às empresas que colocam seus produtos no mercado. Informações podem ser transformadas em ideias de melhorias e ainda trazem percepções concretas sobre como seu negócio está desempenhando no momento.

Entre em contato com a Tradefy e saiba mais como podemos ajudar sua gestão de trade marketing!

Related Articles