Conheça a remuneração estratégica e saiba como ela pode te ajudar!

remuneração estratégica

Você sabia que a remuneração estratégica pode contribuir para alavancar um negócio? É preciso, antes de tudo, entender o conceito, para compreender melhor sobre a sua aplicabilidade e como beneficiar tanto empregados, quanto a empresa.

Já sabemos que a remuneração é fundamental na vida de qualquer profissional. Embora, para muitos, não seja a razão específica de engajamento e dedicação ao trabalho, a certeza de contar com uma renda periódica estimula o comprometimento dos funcionários.

Neste post, você vai saber o que é a remuneração estratégica, quais os benefícios desse novo modelo de pagamento a funcionários e como uma metodologia como a gamificação, por exemplo, se encaixa nesse cenário.

O que é a remuneração estratégica?

Se a remuneração em si é uma retribuição aos funcionários por serviços prestados, a remuneração estratégica vai além e abrange bem mais, para, em contrapartida, obter dos funcionários maior engajamento nos projetos e resultados da empresa.

Para reter os melhores perfis e talentos, a organização deve se preocupar com os diferenciais oferecidos, o que vale também quando surgir a demanda de contratação. Um pacote de benefícios com remuneração diferenciada é elemento interessante para estimular o trabalho ativo de um profissional.

É aí que entra a remuneração estratégica — uma política de remuneração estabelecida em conjunto com o RH que divide os rendimentos do colaborador entre fixos e variáveis, sendo o último condicionado à produtividade.

Ao decidir pela implementação da remuneração estratégica, é essencial analisar o perfil da empresa, as condições mercadológicas do segmento e o perfil do quadro funcional, a fim de identificar quais fatores melhor se aplicam.

Quais são os benefícios desse tipo de remuneração?

Toda remuneração é bem-vinda — o profissional sai de casa todos os dias com disposição para mais uma jornada de trabalho pois sabe que, ao final de um período, poderá receber por isso, em troca. E quando a empresa oferece além do convencional?

Aumento na produtividade

Um funcionário que é surpreendido por benefícios além daquilo a que está acostumado a receber tende a se dedicar com mais afinco. Instintivamente, ele se sente valorizado e disposto a uma melhor entrega.

Estímulo motivacional

Nesse ínterim, a empresa perceberá uma elevação no nível motivacional de todo o grupo. A tendência é de mudança na atmosfera e no comportamento da equipe — para melhor.

Mesmo os projetos mais complexos e com metas arrasadoras serão bem-aceitos, na esperança de resultados positivos, para que também a remuneração estratégica seja aplicada.

Quais são as principais modalidades de remuneração estratégica?

O objetivo da remuneração estratégica é adicionar valor aos serviços prestados pela equipe como um complemento da remuneração tradicional. Contudo, são esperados resultados contundentes para fazer valer a nova política.

A parte variável da remuneração estratégica é flexível, ou seja, pode ser aplicada de uma forma que seja realmente interessante para o profissional sem afetar o ritmo da empresa. O que isso quer dizer?

Que nem sempre ela será atribuída monetariamente, mas como bônus, patrocínio de um curso, participação em eventos, folgas estratégicas, suporte hospitalar fora da cobertura do plano — como uma gratificação à qualidade do trabalho desempenhado, normalmente, acima da média esperada.

As modalidades mais comuns são fáceis de ser aplicadas e têm efeito dinâmico junto ao time. Veja algumas delas.

Avaliação 360 graus

Uma avaliação que funciona por apuração de notas — os funcionários são avaliados por si mesmos, pelos colegas, pelos superiores e pelos clientes. O resultado fornece os dados a serem utilizados como critério para definição do tipo de remuneração variável.

Com isso, cada funcionário se empenhará no trabalho vislumbrando uma nota elevada, suficiente para merecer o acesso aos benefícios da remuneração variável.

Meritocracia

Cada profissional tem um tipo de entrega ao trabalho, uns mais que outros; por isso, essa é uma forma justa e motivadora de remuneração variável. Aquele profissional que se dedica mais ao trabalho e se esforça para executar as atividades com qualidade e eficiência será agraciado pela remuneração adicional.

Os indicadores de desempenho são ótimos para mensurar a performance da equipe e apurar quem são os funcionários mais produtivos e engajados, que terão direito a uma remuneração variável compensatória.

Bônus

Quem produz e bate metas terá direito a uma remuneração bônus — simples e direta — pelo cumprimento do que foi estabelecido pela empresa. É um tipo de remuneração que pode ser atribuído para toda a equipe, estimulando o trabalho colaborativo, para que todos ganhem.

Além de incentivar o trabalho coletivo, a empresa terá ganhos com a redução do turnover ou do absenteísmo — um terror para a gestão de pessoas —, afinal, ninguém deseja ficar de fora da conquista de um objetivo que terá troca tão vantajosa.

Gamificação

Seguindo os passos do trabalho em equipe, mas de forma competitiva, a gamificação é uma inovação do mercado corporativo. Em empresas que precisam vender para manter o negócio ativo, nada melhor que estabelecer desafios para os funcionários.

Por isso, essa nova essência da remuneração estratégica poderá ser realizada de forma leve e transparente. Trata-se de uma estratégia bastante interessante que pode ser introduzida nesse momento de inovação da empresa e produzir excelentes resultados.

Como nos jogos de videogame, o desempenho dos colaboradores é transformado em competições saudáveis, com direito a troféus e prêmios compostos pela política de remuneração variável.

As plataformas e softwares são dinâmicos e têm ambiente lúdico, em que a interação e a motivação estarão sempre presentes, assim como nos jogos de games.

Quais são os desafios da implementação nas empresas?

Como dissemos ao longo deste post, a remuneração estratégica é variável, e, para aplicá-la, será necessário adotar alguns critérios de avaliação do desempenho individual e coletivo para identificar as melhores práticas de remuneração.

Como pode ser um adicional não monetário, os desafios de encontrar complementos capazes de deixar a equipe motivada e engajada são grandes. É fundamental envolver a equipe de RH e os líderes de áreas para, em conjunto, encontrar tanto a metodologia de avaliação, quanto definir as modalidades aplicáveis.

Se a empresa optar pelo bônus ou pela gamificação, cada um com suas particularidades que envolvem todos, será importante analisar se a equipe está preparada para um trabalho coletivo ou para a competição entre si.

Pode ser que, com a melhor intenção, a empresa seja surpreendida com um clima negativo e perda da eficiência. Conhecer a equipe antes de implementar qualquer ação dará maior segurança para viabilizar um novo modelo de gestão remuneratória.

Você percebeu como a remuneração estratégica pode ser um bom caminho para a empresa obter melhores resultados? Muitas organizações estão investindo nesse novo formato, e a sua não deve ficar de fora se quiser acompanhar as evoluções do mercado e manter no grupo os profissionais mais talentosos.

Você achou a remuneração estratégica interessante? Que tal deixar um comentário neste post e dividir a sua opinião sobre o assunto com a gente e os leitores do nosso blog? Temos a certeza da sua boa contribuição!

Related Articles